Seu Chico e a bota! (URSO)

Um conto erótico de ggputão
Categoria: Homossexual
Data: 08/06/2018 16:50:41
Nota 9.80

Olá, é a primeira vez que escrevo minhas experiências sexuais, não sei se vai ficar bom mas depois que li alguns contos aqui me deu vontade de escrever também. Espero que gostem.

Meu nome é Antonio e comecei a vida sexual muito cedo, pelo menos eu acho. Sou do interiorzão da Bahia, e morava em uma fazenda onde meus pais tomavam conta pra um casal de Srs que sempre foram muito generosos com a gente.

Desde cedo, meus 13/14 anos eu já tinha uma bunda grande e chamava muita atenção, sou alto e quando tinha meus 15 anos eu já tinha um corpo de homem só que com uma raba gigante. Vivia rodeado de peões e fazendeiros e sempre ouvia uma piadinha com a minha bunda, eu ficava com muita raiva pois achava que eu era hetero kkkk até uma rola entrar na minha vida.

Os garotos que brincavam comigo na época sempre arrumavam um jeito de passar a mão ou apertar o meu rabão, até que um dia saímos pra meter numas cabras da fazenda de um dos colegas e quem acabou sendo fodido fui eu. Foram 3 rolas logo na estreia, fui pegado a força pelos 3 colegas, 3 adolescentes louco pra meter, me foderam até cansar fiquei com a bunda doendo muito por 2 dias. Na minha cabeça eu fiquei com raiva, por que eu não queria fazer aquilo mas no fundo no fundo eu tinha adorado.

Me afastei dos garotos por raiva mas sempre pensava naquela metida de estreia e foi aí que virei a puta mais devassa que já existiu naquele lugar. O meu tesão não acaba nunca, queria todos aqueles fazendeiros e peões dentro de mim 24hs por dia.

Painho sempre foi muito entendido de cavalos, talvez o que mais saiba do assunto na região, então alguns fazendeiros sempre vinham tirar algumas duvidas ou conversar sobre os cavalos com o meu pai. Desde que virei uma puta safada, talvez por estar cercado de machões eu sempre senti muita atração por homens brutos, relaxados, gordinhos, peludões tipo paizão bem mandão. E tinha um Sr fazendeiro chamado Chico que sempre vinha conversar com o meu pai, ele me deixava louco.

Era um machão todo grandão, devia ter 1, 75, 40 anos aproximadamente, bem gordinho, usava uma calça apertada com um cinto que marcava suas coxas grossas e uma camisa de botão, abotoada pela metade que deixava a mostra parte da sua barriga e peito todo peludo, com alguns pelos grisalhos, o peso da carteira de cigarro que ficava no bolso da camisa fazia a parte esquerda da camisa ficar um pouco mais aberta aparecendo parte do mamilo, tinha os braços fortes e peludos também, seu Chico estava sempre com a barba por fazer e deixava ele com uma cara de safado. Sempre me cumprimentava com um aperto de mão forte a mão dele quase engolia a minha, sentia no aperto a força daquele macho. Minha bunda começava a piscar toda vez que via aquele homem. Preferia me afastar porque meu tesão explodia, eu tinha 15 anos e estava com os hormônios a flor da pele.

Todos os dias que aquele macho vinha visitar o meu pai era certo eu bater muitas punhetas a noite com uma cenoura dentro do rabo. Eu queria muito dar pra aquele homem, não aguentava mais de tesão. Tinha que pensar em uma forma de me aproximar. Foi quando tive a ideia de pedir a ele uma carona até a cidade quando ele viesse ver o meu pai. Ele tinha uma venda na cidade e sempre estava lá, deduzi que ele iria pra lá após o papo com painho.

Então num dia não muito bonito, estava nublado, chega o machão todo gostosão como sempre. Pedi dinheiro a mainha pra ir a cidade comprar canetas, lápis e coisas de escola e fui tremendo de nervoso falar com o seu Chico e pedir uma carona até a cidade. Meu coração batia tão forte parecia que ia pular kkkkk ahh a juventude, sempre cheia de medos. Pedi ao grandão com a fala meio tremula e ele falou que me levava numa boa, só não ia poder me trazer. Papai me olhou meio desconfiado sem saber direito o que eu estava fazendo, e eu disse a painho que ia comprar coisas de escola na cidade.

Tomei um banho limpei muito bem meu rabão, botei um short não muito longo que botasse a minha bundona em evidencia pra chamar a atenção do macho, e uma regata e fui com o coração pulando quando o seu Chico avisou que já estava indo. Partimos pra cidade estava começando a chover, eu não conseguia parar de olhar pra ele disfarçadamente. Olhava aquelas mãos grandes e fortes passando as marchas e imaginava ele me comendo e batendo com aquelas mãos na minha cara, meu pinto estava duro e o cuzão estava piscando. Seu Chico quebrou o silencio me perguntando se eu andava comendo muita garotinha, aquele papo de macho de sempre. Respondi timidamente que não e ele me olhou com aquela cara de "esse moleque é baitola" e me deu uma boa olhada nas minhas pernas e pra minha bunda. Depois de um curto tempo em silencio ele tornou a perguntar "e um cacete você gosta de mamar?". Eu fiquei branco, mais do que já era, era um momento muito importante pra mim, onde eu poderia conquistar o macho que eu tanto queria ou pôr tudo a perder. Com o coração pulando lhe respondi firme, "eu adoro uma rola" e olhei pro pau dele.

Ele deu um sorrisinho sacana e continuou dirigindo. Reparei que um volume naquelas calças apertadas estava começando a se formar, ele também estava afim de putaria, ele queria uma putinha novinha mamando ele e seria naquele dia. Por motivos místicos o universo quis dar a ajuda que eu precisava. Começou a chover muito forte e o trecho seguinte da estrada tinha tanta lama pois era uma estrada de barro que não tinha como passar com o carro. Estávamos no meio do nada, só tinha uma estrada de barro e matagal pros dois lados da pista.

Seu Chico anuncia, "Ih não tem como passar aqui não rapaz". Já me olhando com a cara de puto com um sorriso sacana na cara. Eu estava morrendo de tesão e a chuva caindo como um diluvio escorrendo pelo vidro do carro, parecia cena de filme kkkk O machão olhou pra minha cara e logo em seguida olhou pro pau que já estava explodindo naquela calça apertada. Eu não pensei duas vezes e deitei no colo dele metendo a mão naquele pau por cima da calça mesmo, meu cu piscava. Senti aquela mãozona percorrendo as minhas costas procurando a minha bunda, entrou por dentro do meu shortinho e foi direto no buraco. O dedão bruto e cascudo do machão me adentrava o cu sem pena enquanto eu acariciava aquele pau em baixo da calça.

O machão cansou do carinho no pau, tirou a mão do meu buraco e abriu o cinto, desabotoou a calça e o piru pulou pra fora de tão duro, uma caceta linda não era muito grande, devia ter uns 16cm mas era uma tora larga muito grossa e cabeçuda, cheia de pelos pretos e grisalhos do jeitinho que eu imaginava, a coisa mais linda que já vi. E o cheiro, mmm não sei explicar mas tinha um cheiro de macho, maravilhoso. Eu olhei aquela linda caceta e minha boca encheu de água, olhei pra cara do puto e ele empurrou a minha cabeça em direção ao pau que latejava sedento pela minha boca, era tão larga que entrava na boca com dificuldade.

Senti a mão do seu Chico percorrendo a minhas costas e tirei a boca do pau, peguei a mãozona dele dei uma cuspida em seus dedos e depois soltei pra ele continuar o caminho e disse "Agora vai entrar gostoso". Com as minhas mãos empurrei o short pra baixo e com os pés o tirei ficando com o rabão todinho pro Chicão entrar. Seu Chico virou e falou "rapaz eu nunca tinha reparado que você tinha esse bundão gostoso, que rabão, parece uma mulher". Enquanto ele disse isso eu me engasgava chupando o pirocão, tirei da boca que chega fez barulho e disse "Sim, um rabão bem grande prontinho pra devorar esse cacetão do senhor". Quando terminei de falar isso ele enfiou os dois dedões gordos no meu rabo, delirei de tesão. Meu pintinho babava no banco do carro.

Quando ele estava quase gozando, puxou meu cabelo tirando a minha boca do seu pau, e me mandou ir pro banco de trás. Fui pro banco de trás e deitei de bruços pra receber o macho, o carro era bem grande e confortável pois ele tinha uma família grande. Seu Chico desabotoou a camisa e finalmente vi aquele macho gostoso sem a camisa, era ainda mais maravilhoso do que eu imaginava. Suas costas largas eram cobertas de pelos, um ursão pra deixar qualquer admirador babando, sem falar naquele peito maravilhoso também coberto de pelos e com uma trilha descendo pela barriga até o cacetão. Quando mais eu olhava aquele macho mais meu pintinho babava no banco do carro. Finalmente ele tirou a calça mostrando aquele saco bonito enrugado e peludo, o ovo não era tão grande mas era gostoso apetitoso pra chupar, mas ele não tirou as botas estilo cowboy e pulou pro banco de trás. Enquanto isso a chuva caía forte.

Perguntei a ele se não ia tirar as botas, e ele disse que só fodia de botas, era uma espécie de fetiche que me deixava mais louco ainda de tesão. O safado cuspiu no cacetão e eu cuspi na mão e passei no cu pra aliviar a entrada daquela tora, sempre brinquei de enfiar cenouras na bunda mas nada comparado aquela grossura de pau do Chicão. Se eu olhasse aquele homem gostoso mais uma vez eu gozaria ali mesmo sem nem por a mão no meu pau, então fiquei de bruços esperando ele subir em cima da puta dele. Ele passou a perna por cima da minha bunda se ajoelhou atrás de mim, e encaixou o caralho no meu rabão, enfiou a cabeça e eu senti muita dor pois deslizou de uma vez só, ele era muito bruto do jeito que eu queria(sou uma puta vocês não viram nada ainda). Fiquei com medo de não aguentar mas estava com muito tesão.

Depois que a cabeça entrou ele enfiou o resto todo de uma vez e deitou em cima de mim. Senti tanta dor no cu, mas ao mesmo tempo sentia aquele macho que eu tanto desejava em cima de mim com aquele corpo peludão me roçando, me sufocando com seu peso como se eu fosse uma presa indefesa e dominada mmmm me deixou louquinho. Depois que se acomodou ele começou meter com força, que até fazia barulho a cada socada. O banco de couro do carro também fazia um barulho e a chuva caía forte lá fora, era um ambiente muito romântico a pesar dos pesares rs. Finalmente estava servindo de puta pro macho que eu cobiçava, que eu me masturbava todas as noites. Era tão gostoso aquilo, eu queria ter aquele homem dentro de mim pra sempre, senti-lo em cima de mim, com aquele corpo quente, aqueles braços e mãos brutas me esfregando o corpo.

Ele metia como louco, estava tarado no meu rabão e eu tarado nele. Depois de alguns minutos metendo gostoso de bruços, ele tirou o cacete e me mandou sentar no colo dele. Eu me virei no banco e sentei, olhei aquele macho peladão na minha frente usando aquelas botas e lambi os beiços, minha bunda meio dolorida mas alargada pelo cacetão, já piscava de vontade. Sentei com vontade em cima daquele pau e senti aquela cabeça arrebentando minhas pregas, dei um gemidinho. Seu Chico me segurou pela cintura e perguntou se eu sabia cavalgar. Eu nunca tinha visto e nem feito aquilo, era tudo novidade pra mim, mas já imaginava o que era. Olhei nos olhos dele e falei que sabia, me ajeitei em cima daquele homem e comecei a pular no pau, sentia o caralho sair quase todo e entrar de uma vez só até sentir os pentelhos encostarem no meu cu, era maravilhoso, definitivamente era aquilo que eu queria pra minha vida. Eu estava louco de tesão por aquele macho, ele apertava a minha bunda com força e gemia enquanto eu agarrava naquele peito peludo, ele adorava quando eu agarrava os pelos dele.

Seu Chico estava com muito tesão na minha bunda. "Você cavalga melhor que puta rapaz" e gemia no meu ouvido. Eu estava com as pernas cansadas de tanto sentar e resolvi parar e abracei o Chico, queria aquele corpo peludo me roçando, ele não ficou satisfeito e me jogou pro lado no banco do carro, abriu minhas pernas e entrou com tudo bem gostoso e bruto dentro de mim, eu estava com as pernas arreganhadas pra cima recebendo cacete do meu macho. Aquela era a minha posição preferida, que delicia. Podia receber o macho em cima de mim e encarar o safado judiando do meu cu me sentindo uma putinha indefesa e dominada. O safado me socava com tanta força que até doía um pouco e dava pra ouvir o saco dele batendo na minha bunda, ele metia lento mas muito forte. Depois ele começou a tirar o pau todo e socar tudo de uma vez, foi quando eu gozei de tanto tesão, nunca tinha saído tanta porra do meu pintinho, melou minha barriguinha toda. Mas o gostoso continuou socando sem pena, bruto, como se fosse rasgar meu cu de tanta pirocada.

O safado se deliciava com meu rabão. Seu Chico começou a meter mais rápido, aquele barulho de meteção ficou mais acelerado e aquele macho me olhava com cara de que ia me devorar. Aí ele anunciou que ia gozar "EU VOU GOZAR PORRA, PEGA NO MEU PEITO" e metia cada vez mais forte e rápido "AGARRA NO MEU PEITO PORRA", eu enchi a mão naquele peito peludo e ele cravou o caralho fundo no meu cu (quase que entra o saco) e deixou pulsando e jorrando porra, esvaziou a mamadeira no meu rabão guloso e caiu em cima de mim respirando ofegante com o pau dentro ainda. Sentir aquele macho pesado em cima de mim satisfeito era maravilhoso. Abracei ele e fiz carinho brincando nos pelos das costas. Eu queria ficar ali pra sempre.

Ele se recompôs e saiu de cima de mim. "Porra rapaz, você tem a bunda mais gostosa que já comi. Agora ela é minha!". Era isso que eu queria, dar uma chave de bunda naquele macho mandão e ser a putinha dele. Ele pegou uma camisa velha no porta luvas limpou o pau e me deu pra eu limpar a bunda. A chuva continuava forte e não tinha como sair dali naquela hora, o carro estava na parte mais alta na beira da estrada mas a estrada estava alagada, cheia de lama. Então como sabia que não íamos sair dali nem tão cedo fiz uma proposta ao grandão. "Seu Chico, o senhor já comeu uma bunda na chuva?"

Corta a cena. Eu de 4 em baixo de uma mangueira, e o grandão em cima de mim me socando a caceta. Os dois molhadinhos e peladinhos exceto pelas botas do seu Chico rs que delicia. Aquele dia não parava de me surpreender, sempre fui um cara sortudo mas aquele dia estava sendo muito generoso comigo. Fodemos de tudo que é posição, sentei até cansar e no final acabei arreganhado levando no cu de novo, volto a repetir essa é a melhor posição de todas. Acho que o seu Chico nunca tinha fodido tanto em um único dia como fodemos naquele dia, o cabra me olhava com cara de raiva enquanto me socava com muita força, parecia um touro raivoso. Aquela cara de macho me olhando me deixava louco de tesão, sentia vontade de arranhar as costas dele mas eu não podia deixar marcas pois o safado tinha mulher e eu não podia estragar tudo logo quando estava tudo sobre controle.

Novamente o grandalhão começou a socar mais rápido e anunciou que ia gozar, como uma boa putinha esperta eu já agarrei os pelos do peito do puto e fiquei esperando ele enterrar o caralho e me encher de leite. Que delicia os espasmos daquele ursão em cima de mim jorrando leite quente bunda a dentro mmmm. Fui surpreendido com uma ação totalmente inesperada por mim. O puto deitou em cima de mim pra se recuperar e novamente fiquei acariciando os pelos das costas dele enquanto ele estava deitado no meu peito recobrando o fôlego mas dessa vez fui surpreendido com um beijo quente e demorado. Agora sim, aquela piroca era minha kkkk.

Voltamos pro carro e nos secamos com a minha camisa, eu deitei em cima daquele macho e fiz carinho até a chuva passar. Já era bem de tardinha umas 17hs quando a chuva passou e abriu o tempo, com aquele restinho de sol. Nos vestimos e o seu Chico voltou o caminho pra me deixar em casa. No caminho ele me falou que queria me comer toda semana e que uma vez na semana era pra eu falar aos meus pais todas as terças-feiras que eu ia brincar com os uns amigos depois da escola e ele iria me pegar de carro e me levar pra nossa mangueira pra me comer. Eu sorri e disse que estava confirmado, que iria com todo prazer. Ele me deixou na estrada da minha casa pra ninguém ver que ele tinha me trazido. Cheguei em casa sem o material que tinha dito que ia comprar e falei pro meu pai que não deu pra passar com o carro e acabamos ficando presos na estrada por causa da chuva e depois que a chuva parou o seu Chico seguiu viagem e eu voltei.

Estava realizado e contava nos dedos pra encontrar o meu machão de novo na terça feira. Será que vai chover?

********************************************

Espero que tenham gostado. Comentem com sugestões, críticas, elogios ou me contem se já tiveram o prazer de foder com um ursão kkkkk adoro

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
01/09/2018 10:28:54
Putz, sou doido pra encontrar um cara igual a esse Chico.
21/06/2018 07:37:09
Nossa cara é meu sonho ter um urso desse em cima de mim iria chupa-lo até ele gozar bastante, amei o conto
10/06/2018 15:03:19
Nossa, delicioso. Você é o viadinho que todo macho deseja possuir.
09/06/2018 21:47:04
Bom conto, espero que continue postando rs...
09/06/2018 12:32:14
Obrigado pelos comentários seus safados. Atheno eu acho que não entendi seu comentário.
09/06/2018 07:43:18
Amo um ursao. Continua. Conta como ele perdeu o cabaço
08/06/2018 22:45:50
Kkkk adorei o conto.
08/06/2018 19:26:36
MARAVILHA DE CONTO. CONTINUE LOGO.

Online porn video at mobile phone


x video coletania de gozadas de brucuscontos tia marta mete no raboxvideosmãe com gravidinhacontos eiroticos leilapornnovinho cabaco de 15 menino sendo pego pelo tiozaocontos fiquei com tesao flagano meu filho dano o cuxxx dando rabo pra Nergõestre surpresa vendada xvideosconto erotico esposa do pacotao .com shortinho pequenininhocontos eiroticos leilaporna filha novinha e virgem da vizinha ficou sozinha , ela pediu q gosace dentro da bucetafudeu a buceta lozinha da mamaemulhergostosax.comvidecontos eroticos freiracontos de sexo depilando a sogracontos meu amigo foi em casa e minha mulher o chavecoucomo fazersrxo pinto vibradorxvideo baraqueirraconto erotico corno na lua de melnovinha com sabonete batendo uma no chuveiropra um homemXVídeos irmã brincando com pênis do irmão baleia orca baleiahomens nú decuéca punhetaeintiada transano con seu padrasto ei vido caseroadoro uma rola gg me rasgando contoslėsica porno fondenonovimha ordenhando o velhomagrinha na dupla penetração vaginal com dois ficam pretoseu confesso. padrinho de casamento vai em casa dorme e come a minha esposa a buceta é dele nas núpciasmínha avô chupou minha xotarelatos íncestos tio e sobrinha dormindo nucontos eroticoscuzinho sem pregasforçada a engolir a rola cornos contos gaysmim pediu emprego e dei a buceta contos eroticosnergão da rola de jeque comendo velha8Pega abaixa vidio pornoSimpson bucetas inchadas das mamãe gostosas levando pau grande e grossocontos emprestei minha irma por cem reais pra um taradovideo do palaso quemoziestupro esposa contos eroticosdando uma Coçadinha na língua do negão safado cachorrãocontos o negao jumento aposentadoconto erotico velho barrigudo comedor de ninfetalindinhas novinhas trepandonumpau grándeporno contos negao da mandiocaSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhavideos pono muha vumitano no pauconto erotico funk peladamae deita com filho ela nao resiste transaele goza na bucetafiquei bem v******** batendo p****** bem gostosa cantando Caladinhacontos bdsm escrava 24/7minha cunhada punheteira contos reaiscontos de crentes caretesverdureiro gay contocontos eróticos meu genro me pegou traindo meu maridoxvodeo fudendo morenas celadas de 4xvideos/negros escravo fode sinhaxvidio louco desejo vestidinhoembebedei minha esposa contosvidio porno bate popa vol casadaxvideo Mamae mw pegou me masturbando e me chupou ate gosar na boca delavideo do palaso quemozicavalona da buceta desmarcada no pornodoidoPasando com a cobra na cona ZoopornMeus amigos me foderam bebada contosContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhowwwxvideos.mulhe.com.amate.mote.geitano.na.rolapeguei meu amigo nu no quarto e batemos uma punhetaContos eroticos vizinho velhoadvogada enrabada pelo presidiário novinha amadora ruivinha con fio dental transparente fudendo cpm pica de21 centimetros toda gosadaRelato de cornos submissocasos amad chama irm pra bate ponheta e gosa favela cariocawww.xvideo noivinhos fazendo mão amiga juntos gaygozando na boca crente novinha sem avisarporno das